do Bebé, para si, pelos seus bebés...

........................................................ Receba as Novidades e promoções exclusivas
Back Está em... Home Bebé desenvolvimento O desenvolvimento da fala

O desenvolvimento da fala

O desenvolvimento da fala provoca certa ansiedade aos pais. É importante saber identificar até que ponto é normal o desenvolvimento da linguagem ou o que representa um sinal de alarme.
À medida que os bebés desenvolvem, os pais apercebem-se de que alguns começam a falar mais cedo enquanto outros não, pois a sua aquisição é variável.
Adquirir e desenvolver a linguagem implica muito mais que aprender novas palavras, ser capaz de produzir todos os sons da língua, compreender e interagir com os adultos.
É considerado atraso de linguagem, ou seja, atraso no surgimento da fala, na emissão de palavras e expressão do pensamento, crianças que até um ano e seis meses não dizem palavras isoladas e/ou até dois anos não formam frases.
Modelo de um desenvolvimento normal.

De 0 a 2 meses: o bebé reage ao meio através dos reflexos e os adultos dão significados a esses comportamentos.
De 2 a 8 meses: nesta fase o bebé deixa de reagir e passa a agir sobre o ambiente, aumentando sua actividade exploratória e interessando-se por pessoas e objectos. A compreensão dos comportamentos do bebé se torna mais fácil por parte dos adultos.

De 8 a 12 meses: surge a comunicação intencional, ou seja, a criança compreende que pode usar o outro como meio para satisfazer seus desejos. Porém, utiliza formas de comunicação elementares, como levar a mão do adulto na direcção do objecto, olhar para o objecto e para o adulto alternadamente, gritar etc.

De 12 a 18 meses: a criança passa a utilizar gestos convencionais de comunicação, como "mandar beijos", "acenar o adeus". Nesta idade também surgem as primeiras palavras, que podem ter múltiplas significações; p. ex. "cão" pode significar qualquer animal de quatro patas. As palavras se referem a factos de situação imediata.

Entre 18 e 24 meses as orações apresentam dois ou três vocábulos; p. ex. "bebé bola”
Por volta dos 24 meses, a fala telegráfica surge com omissão de elementos, como preposições, artigos e pronomes. O vocabulário aumenta e a fala começa a tornar-se mais inteligível.

De 3 a 5 anos: a criança faz uso dos principais tempos verbais. Ocorre um aumento significativo da capacidade de compreensão e expressão e da complexidade gramatical. Nesta fase a linguagem desliga-se progressivamente do imediato.

Após os 5 anos, aproximadamente, espera-se que a criança tenha dominado os sons da fala, ou seja, seja produzido correctamente.
Espera-se que até os dois anos a criança comece a produzir as primeiras palavras. Após esta idade, ou se sua linguagem estiver aquém do esperado, deve-se procurar um profissional habilitado (terapeuta da fala) para confirmar ou descartar a suspeita de atraso.

Não se deve deixar o tempo passar para só então encaminhá-la. Sabe-se que quanto mais precoce for a intervenção, maior a probabilidade de superação ou atenuação do problema.
Lembrem-se, brinque, conte histórias, estimule a linguagem do seu filho, assim, já estará a contribuir para o seu desenvolvimento e proporcionando novas experiências!
Até à próxima!

Dr.ª Daiane Rocha.
Especialista em Linguagem e Estética da Face. do Portal dobebe.com
Mestranda em Psicopatologia da Comunicação e da Linguagem.
www.daianerocha.com
www.linguagemefala.blogspot.com